segunda-feira, 27 de julho de 2009


Deitada, largada sobre a cama, tiro uma foto, o flash dispara, me olho na foto e vejo como mudei exteriormente a uns meses atrás, e o flash faz com que eu feche os olhos e veja que a mudança foi interior, eu estou mais fria, mas muito mais corajosa, esperta, não tão tola, mas as vezes bem que eu queria minha tolice de volta, pra evitar certos desapontamentos. Será que de acordo que seus seios vão crescendo e vão esmagando seu coração, deixando seus sentimentos limitados a cada dia, que a beleza tome conte do que você leva no coração? Se eu me sinto já assim agora, imagine quando for uma adulta de 30 anos que só pensa em trabalho, eu não quero ser assim, eu quero viver, quero amar. Porque antes tudo era tão mais fácil, e do nada tudo se torna difícil, complicado. Quando se é criança, você está no jardim de infância, vem o menininho e quebra a perna da sua boneca, ai você chora e chuta ele, e vem a professora e manda ambos pedirem desculpas e prometerem nunca mais fazerem isso e tudo se resolve, depois de 5 minutos todos já esqueceram, você é feliz. Mas quando se cresce as pessoas não quebram uma perna de boneca e sim destroçam seu coração, como milhares de cacos de vidro se quebrando e caindo lentamente no chão, aos poucos, pra machucar mais e todos escutam, mas as desculpas não vê tem fácil só com uma ordem, muitas vezes demoram, e isso quando elas nem vêem, nada fica como era antes e ninguém esqueçe, muito menos você. Ai vem na sua memória quando você era pequeno e perguntava porque sua prima mais velha estava chorando e ela dizia '' não dá pra perdoar'', ai você dizia, '' claro que dá'', e ela dizia '' coisas de adulto'', hoje eu entendo, mas me pergunto, porque crescer pra uma vida mais madura, muitas vezes o sinônimo é dor, que vida injusta. Por isso eu falo, eu sonho, e luto mais que tudo, voltar ao verdadeiro espírito de jardim de infância, onde você é feliz.

5 Comentários:

Blogger Mari e Ana disse...

Me emocionei lendo, lindo demais. As brincadeiras de criança se tornaram reais, não é mesmo? E o pior de tudo, nos atingem com muito mais força.

Beeijos
Ana ;*

27 de julho de 2009 16:33  
Blogger Bruna Alves disse...

Muito perfeito... beijos! bru ;*

27 de julho de 2009 17:04  
Blogger collectors of emotions disse...

Sim, com muito mais força.
Obrigada liindas.

27 de julho de 2009 18:28  
Blogger Mariana Andrade. disse...

muito lindo o texto.

;*

27 de julho de 2009 19:04  
Blogger Thaís A. disse...

Que lindo *---*

28 de julho de 2009 16:26  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial